Laboratórios de Ensino

O Departamento dispõe de vários laboratórios de ensino vocacionados para as unidades curriculares experimentais dos seus cursos. O ensino experimental do DFA procura dotar os seus estudantes de conhecimentos e práticas laboratoriais especializadas, sendo uma marca característica de reconhecida  excelência e elevada reputação entre os empregadores. Tem por objetivo preparar os seus estudantes para os desafios da sua vida futura, quer académica, quer profissional. 

Laboratórios de 1º ciclo: 

Unidades Curriculares servidas: FIS1005, FIS1010, FIS2004, FIS3002, FIS3011, EFIS3001

  • FC3.-114 – Laboratório de Ensino  – Eletrónica e Instrumentação
  • FC3.-122 – Laboratório de Ensino – Instrumentos de Medida
  • FC3.016 – Laboratório de Ensino – Estudo Processos Físicos I
  • FC3.017 – Laboratório de Ensino – Estudo Processos Físicos II
  • FC3.119 – Laboratório de Ensino – Medida, Cinemática

Laboratórios de 2º ciclo:

Unidades Curriculares servidas: FIS4007, FIS4038, FIS4039, DID4005, DC603, EC/DC4001

  • FC3.-114 – Laboratório de Ensino  – Eletrónica e Instrumentação
  • FC3.017 – Laboratório de Ensino – Estudo Processos Físicos II
  • FC3.021 – Laboratório Avançado de Ótica II
  • FC3.022 – Laboratório Avançado de Ótica I
  • FC3.118  – Laboratório Avançado de Materiais
  • FC3.121 – Laboratório para o Ensino e Divulgação da Física

Os estudantes dispõe de acesso à Sala Limpa do CEMUP instalada no edifício do DFA, no âmbito das suas unidades curriculares e, quando necessário, para apoio aos  trabalhos experimentais de Dissertação ou Tese (2º e 3º ciclos).

Abordagem no ensino experimental:

Ao longo do seu percurso académico, os estudantes vão fortalecendo a sua compreensão e capacidade de aplicação de técnicas  e manuseamento de equipamentos de medida, progressivamente mais complexas, bem como trabalhando estratégias para a aquisição, processamento e análise de sinais a partir das experiências que são propostas nas várias unidades curriculares laboratoriais. 

São também trabalhadas as competências de reporte científico, quer através da manutenção de registos laboratoriais, quer pela produção de relatórios científicos e pela discussão crítica entre pares de procedimentos e resultados. 

Mais do que meros executantes, os estudantes dispõe de acompanhamento próximo no seu percurso laboratorial, procurando-se o desenvolvimento do seu espírito crítico e o recuperar do sentido de intuição física no planeamento,  realização, e análise do trabalho experimental. 

Equipa dos Laboratórios:

Coordenação: Carla Carmelo Rosa

Apoio administrativo: Ana Sofia Marques Queirós