Curso de Especialização

ILUSTRAÇÃO CIENTÍFICA (Ciências Naturais)

A ilustração científica consiste na produção de imagens para a comunicação e divulgação em Ciência. Exige rigor, clareza, boa leitura, qualidades estéticas e pode ser adaptada a diversos públicos. Ferramenta de aprendizagem, a ilustração científica é indispensável na transmissão de informação visual no domínio das Ciências Naturais, estendendo-se com critérios similares a outras áreas do conhecimento, nomeadamente, a arqueologia e a medicina.

Ilustrar (Ciência) significa iluminar, esclarecer, dar a conhecer factos e conceitos (da Ciência) através de imagens impressas na produção de livros, artigos, revistas, em projetos expositivos, na internet, etc.
Hoje em dia, a criação destas imagens beneficia de toda a tecnologia digital e permite uma grande diversidade de resultados finais, mas os novos métodos e instrumentos não substituiram os anteriores; chegaram por acréscimo e aumentaram as possibilidades. Para além das ilustrações criadas por via digital, total ou parcialmente, continuam a ser usadas as técnicas tradicionais (tinta da china, grafite, aguarelas, acrílicos, lápis de cor e diversas técnicas mistas).
Na ilustração científica, o ponto de partida é o desenho de observação, que conduz o processo de interpretação e planeamento.
Na observação cuidada de um organismo, o desenho seleciona a informação relevante, omite o desnecessário, simplifica, sintetiza. O desenho permite a composição de vários elementos não disponíveis em simultâneo, faz uma gestão da profundidade de campo e da iluminação do modelo, elimina sujidade e fatores de ruído, e tem a extraordinária capacidade de reconstruir partes inexistentes, escondidas ou danificadas.
Há um lugar para a ilustração que não é substituível pela fotografia, embora esta seja fundamental para o trabalho do ilustrador.
O ilustrador científico necessita uma formação bivalente, em arte e ciência,
Os profissionais são habitualmente artistas que se interessaram por ciência ou vice-versa, e que desenvolveram competências em comunicação visual aplicada a determinadas áreas científicas.
A ilustração científica segue o desenvolvimento e as necessidades científicas, numa relação de dependência, assumindo a comunicação visual. O rigor dos conteúdos sobrepõe-se às preocupações estéticas, embora estas não sejam descuradas na construção de uma imagem atrativa e com boa leitura.
Independentemente da forma como uma ilustração científica possa ser apreciada, importa referir os objectivos que guiaram a sua concepção: atrair, informar, descrever, explicar, sensibilizar, transmitir um facto ou conceito científico, com honestidade.
A comunicação e divulgação das Ciências Naturais depende cada vez mais do recurso a imagens, as ilustrações científicas e o desenho de natureza, desde a imagem tradicional ao potencial da imagem em movimento.

Pedro Salgado

Apresentação do Curso

Porquê um curso de Ilustração Científica na UP?

Antes de mais porque esta área do conhecimento estava em falta na UP. Pontualmente existiam workshops sobre o assunto (recentemente de forma mais sistemática), mas a sua lecionação mais formal na UP estava claramente em défice. Pretendemos pois, atender a todos os que nos solicitam formação nesta área.
A Universidade do Porto pretende reunir neste curso a área da Biologia e das Belas Artes num projeto único, que reúne o melhor destas duas áreas do saber, complementando-se mutuamente e criando uma nova forma de conhecimento: a Ilustração Científica – Ilustração em Ciências Naturais.
Este curso pretende constituir um Projeto Educativo inovador da Universidade do Porto. Visa um público-alvo muito diversificado, no que respeita a área de formação académica e ao grau de literacia científica. Ou seja, todos aqueles que se interessam pela Ilustração Científica e desejam enveredar por uma carreira na área, ou simplesmente desenvolver as suas competências no tema, quer por necessidade profissional, quer por gosto pessoal.
O curso tem como principal intuito formar profissionais em diferentes domínios e técnicas da Ilustração Científica, dando assim resposta ao crescente interesse e solicitação no âmbito da investigação, divulgação científica e aplicação editorial.
Simultaneamente, pretende constituir um elemento promotor da Universidade do Porto a nível nacional e internacional, e fomentar e estreitar a ligação daquela Instituição à comunidade académica (Investigação Científica) e ao público em geral (Divulgação Científica).

Objetivos e Resultados

Objetivos

  • Sensibilização para a importância da Ilustração Científica na produção e produtividade científica, na eficácia do processo de Comunicação de Ciência entre pares nas suas diferentes fases e contextos, e no desenvolvimento da Ciência em geral;
  • Formação na área da Ilustração Científica, designadamente no que respeita os seus diferentes domínios, formatos e técnicas de ilustração;
  • Promoção do intercâmbio de ideias/ilustrações entre cientistas e ilustradores da Universidade do Porto, como forma de fomentar a publicação em Ciência na UP.

Resultados de aprendizagem

Pretende-se que os alunos adquiram os seguintes conhecimentos e competências:

  • Conhecimentos teóricos básicos nas áreas das Ciências Naturais, e essenciais ao correto exercício dos diferentes domínios da Ilustração Científica;
  • Competências práticas das diferentes técnicas de ilustração, e capazes de produzir diferentes domínios da Ilustração Científica;
  • Autonomia do aluno na idealização e concretização de projetos de Ilustração Científica de índole variada.

Funcionamento do Curso

O regime de funcionamento do curso é diurno e presencial.
As unidades curriculares são ministradas em blocos

Horário:
Quinta e sexta-feira, das 14h às 20h;
Sábados das 9h às 13h (eventualmente aos sábados de tarde, no caso de visitas de estudo)

Onde:
Faculdade de Ciências da Universidade do Porto,
Rua do Campo Alegre, s/n, 4169-007 Porto.

Pontualmente, algumas aulas poderão ser lecionadas na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto
Av. Rodrigues de Freitas, nº 265, 4049-021 Porto.

Calendário (provisório):