Mestrado

Ensino de Física e de Química no 3.º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário

Os Mestrados em Ensino organizados pela Faculdade de Ciências da Universidade do Porto são segundos ciclos profissionalizantes que visam conferir habilitação profissional para a docência nos ensinos básico e secundário.

Este ciclo de estudos visa a aquisição de competências científicas e pedagógicas necessárias ao exercício da função docente no Ensino da Física e da Química no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário, articulando o processo de ensino e aprendizagem com as atuais exigências de qualificação do corpo docente decorrentes das transformações da sociedade, da educação e da evolução científica e tecnológica. O Mestrado assegurará uma formação organizada por elementos de natureza geral e específica centrados no desenvolvimento dos conhecimentos e competências próprios de uma formação profissional de qualidade, capaz de responder aos novos desafios da educação.

Plano de Estudos

1º Semestre2º Semestre
Psicologia do Desenvolvimento6 ECTSDidática da Química II9 ECTS
Didática da Física I 6 ECTSDidática da Física II9 ECTS
Didática da Química I 6 ECTSOpção ASigarra
Organização Escolar3 ECTSOpção BSigarra
Astronomia para o Ensino6 ECTS 
Desenvolvimento Curricular e Avaliação
3 ECTS 
Anual
Iniciação à Prática Profissional, incluindo a Prática de Ensino Supervisionada48 ECTS
1º Semestre 
Educação para a Sustentabilidade6 ECTS  
Opção C
Sigarra  

Informações

Duração
2 anos

Data início
A definir

Horário
Diurno

ECTS
120

1ª fase
Candidaturas 02/01/2021 até 01/03/2021
Análises de Candidaturas 02/03/2021 a 12/03/2021
Afixação de resultados provisórios 15/03/2021
Audiência Prévia 16/03/2021 até 29/03/2021
Resultados Definitivos 30/03/2021
Reclamações 31/03/2021 até 21/04/2021
Decisão sobre reclamações 28/04/2021
Matriculas 31/03/2021 até 12/04/2021
Eventual Colocação de suplentes 13/04/2021 até 26/04/2021
Publicação de vagas sobrantes 27/04/2021
Creditação de formação e experiência profissional No ato de candidatura e inscrição
Resultados 30/04/2021
Alteração da inscrição resultante do processo de creditação 14/05/2021
2ª fase
Candidaturas 12/07/2021 a 25/07/2021
Análises de Candidaturas 26/07/2021 a 30/07/2021
Afixação de resultados provisórios 02/08/2021
Audiência Prévia 16/08/2021 a 27/08/2021
Resultados Definitivos 02/09/2021
Reclamações 03/09/2021 a 23/09/2021
Decisão sobre reclamações 01/10/2021
Matrículas 03/09/2021 a 08/09/2021
Eventual Colocação de suplentes 09/09/2021 a 13/09/2021
Creditação de formação e experiência profissional No ato de candidatura e inscrição
Resultados 28/09/2021
Alteração da inscrição resultante do processo de creditação 08/10/2021
3ª fase
Candidaturas A anunciar.
Análises de Candidaturas A anunciar.
Afixação de resultados provisórios A anunciar.
Audiência Prévia A anunciar.
Resultados Definitivos A anunciar.
Reclamações A anunciar.
Decisão sobre reclamações A anunciar.
Matriculas A anunciar.
Eventual Colocação de suplentes A anunciar.
Creditação de formação e experiência profissional A anunciar.
Resultados A anunciar.
Alteração da inscrição resultante do processo de creditação A anunciar.

Estudante Nacional

PropinaValor
Integral697,00€
Até 18 ECTS (parcial)243,95€
Entre 19 e 37.5 ECTS (parcial)487,90€
Entre 38 e 40.5 ECTS (parcial)557,60€
Inscrição em Componentes Não Curriculares348,50€


Estudante Internacional

PropinaValor
Integral3500,00€
Até 18 ECTS (parcial)1225,00€
Entre 19 e 37.5 ECTS (parcial)2450,00€
Entre 38 e 40.5 ECTS (parcial)2800,00€
Inscrição em Componentes Não Curriculares1750,00€


Estudante internacional CPLP

PropinaValor
Integral2100,00€
Até 18 ECTS (parcial)735,00€
Entre 19 e 37.5 ECTS (parcial)1470,00€
Entre 38 e 40.5 ECTS (parcial)1680,00€
Inscrição em Componentes Não Curriculares1050,00€

Informação relativa ao ano letivo 2020/2021

Condições de Acesso

  • Titulares do grau de licenciado (ou enquadrados nas alíneas b) a d) do artigo 17.º do DL 74/2006 na redação dada pelo DL  65/2018),  sem habilitação profissional para a docência no grupo de recrutamento de Física e Química, que tenham obtido na sua formação de ensino superior pelo menos 50 créditos em Física, 50 créditos em Química, e 120 créditos no conjunto destas duas áreas.
  •  
  • É obrigatória a avaliação prévia, em prova específica para o efeito, do domínio oral e escrito da língua portuguesa e do domínio das regras essências da argumentação lógica e crítica.
  •  
  • Pode ainda candidatar-se quem, satisfazendo as restantes condições, atinja apenas 75% dos requisitos mínimos de créditos atrás enunciados, ou seja 90 créditos no conjunto das duas áreas e 37,5 créditos em cada uma delas, devendo neste caso obter com formação suplementar os créditos em falta para cobrir os mínimos, após o ingresso mas antes da inscrição em unidades de didáticas específicas e de iniciação à prática profissional.
  •  
  • São também aceites candidatos que estejam em condições de concluir um 1º ciclo de estudos à data da eventual matrícula neste mestrado, satisfazendo então as alíneas anteriores.

    Nota: Serão excluídos todos os candidatos que não comprovem ter concluído a licenciatura (ou equivalente) e que satisfaçam os requisitos definidos nas alíneas anteriores, até final do prazo de realização da matrícula.
  •  

Critérios de Seleção e Seriação

    • Serão seriados em primeiro lugar os candidatos que tenham o grau de licenciado e que satisfaçam os requisitos indicados nas condições de acesso.
    •  
    • A seriação será feita atendendo aos seguintes critérios e subcritérios:
    • – Média da Licenciatura, à data da candidatura (50%)
    • – Créditos ECTS realizados em ciclos de estudos  superiores (5%)
    • – Áreas de formação no 1º ciclo de estudos superiores (45%)

    • Subcritérios:
      • – Física, Química ou Física e Química: 20 pontos
      • – Outras: 10 pontos 
      •  
    • Os candidatos que ainda não possuam grau de licenciado e tenham currículo escolar, científico ou profissional, que seja reconhecido como atestando capacidade para a realização deste ciclo de estudos pelo órgão científico estatutariamente competente, serão seriados de acordo com os critérios e subcritérios acima indicados, substituindo-se a média final de licenciatura pela média ponderada das unidades curriculares realizadas e aplicando-se uma penalização de 10% a essa média por cada unidade curricular em falta para a conclusão do grau

    Critérios de desempate de candidatos (poderá ser a classificação em alguns dos elementos referidos acima):

    • – Entrevista
    •  
    • Subcritérios:
      • – Motivação: 0 a 10 pontos
      • – Qualidade da expressão oral: 0 a 10 pontos
      •  
Vagas30
1ª Fase3
2ª Fase24 + Sobrantes
3ª Fase3 + Sobrantes
Nº Mínimo10 Estudantes

(em actualização)

Diretor do Curso: m.efq.diretor@fc.up.pt
Secção de Pós-Graduação: pos.graduacao@fc.up.pt
Estudantes do curso: m.efq@fc.up.pt

Testemunhos

Testemunho 1

Beatriz Rocha
Estudante de Mestrado

“Ser professor é, nos dias de hoje, um desafio para os mais corajosos. O saber e o saber ensinar são duas componentes essenciais do portefólio atual de um professor, mas querer saber mais e querer saber ensinar melhor são duas competências que distinguem um professor fascinado.

O mestrado em Ensino de Física e Química da FCUP está a dar-me ferramentas para abraçar a profissão que escolhi assim como a desenvolver-me competências que aguçam o meu mindset, nunca perdendo de vista as exigências do futuro na área da educação.

A forte componente teórica na área das ciências da educação e as componentes teórico-práticas na área da física e da química complementam-se, concretizando-se num mestrado equilibrado e direcionado para inspirar um ensino-aprendizagem de qualidade.”

Daniel Ribeiro

Daniel Ribeiro
Mestre em Ensino
de Física e Química

José Luís Araújo
Mestre em Ensino
de Física e Química

Haja o que houver, professores não podem faltar! E o professor do século XXI é um profissional diferente, em constante mutação. É sabedor, versátil, tecnólogo, conciliador, transdisciplinar, promotor da cidadania, curioso, divulgador e construtor do conhecimento. E todas essas caraterísticas se revelam ainda mais significativas quando o ensino a ministrar é o das disciplinas científicas que consubstanciam a base de todo o conhecimento: a Física e a Química.

O atual mercado de trabalho exige que o professor de Física e Química tenha um vasto portfolio de competências que se tornam particularmente relevantes logo após a formação inicial. A flexibilidade curricular tem dado a oportunidade a que professores possam desenvolver projetos muito interessantes dentro das próprias disciplinas ou em oficinas curriculares complementares criadas com esse propósito.”

“O Mestrado em Ensino da Física e da Química da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto deu-me as aptidões que precisei para entrar com segurança e firmeza para o ensino privado. Consegui emprego no ano letivo imediatamente após o término do meu mestrado e fui rapidamente desenvolvendo as competências que o mestrado me inculcou, tendo vindo a solidificar a minha posição no Colégio Júlio Dinis, no Porto, estando, atualmente, a trabalhar como Coordenador Pedagógico. O tempo passa e aquele jovem professor que tinha acabado o curso e se estava a candidatar a diversas escolas é hoje alguém que não só dá aulas, como também é responsável, entre outras coisas, por avaliar e contratar professores para a instituição onde trabalha.

Nada disto teria sido possível sem a formação didática e científica de base que recebi neste mestrado. Ser professor é trabalhar o presente para catapultar o futuro da sociedade. E não há nada mais gratificante na vida do que sentir que fizemos a diferença. Se gostavas de te sentir assim, então este é o mestrado certo para fazeres!

“Ser professor é hoje (e sempre foi…) indispensável à construção de uma sociedade mais capaz, mais qualificada e mais interventiva nas decisões tomadas por quem nos governa. Ser professor de uma área científica é um desafio ainda maior, pela resistência natural que alguns alunos apresentam nestas áreas.

A importância de estar devidamente preparado para enfrentar este desafio é fundamental e para isso é indispensável, não só uma boa formação continua ao longo da carreira profissional como uma formação inicial robusta e multifacetada.

Na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto encontrei essa formação, ministrada por profissionais dedicados e unidos por um mesmo propósito: dar ao mercado de trabalho professores competentes e capazes de enfrentar com qualidade os desafios desta profissão.”

“No meu caso, as escolhas subsequentes à frequência do mestrado afastaram-me da sala de aula (onde posso sempre voltar) mas aproximaram-me certamente dos alunos de uma forma que considero igualmente pertinente e valiosa. Após a frequência do mestrado em Ensino da Física e da Química  no 3° Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário, enveredei pelo Programa Doutoral em Ensino e Divulgação das Ciências e após a sua conclusão iniciei a minha vida profissional como investigador, na mesma instituição em que me formei.

Neste momento o meu trabalho é orientado para o desenvolvimento e auxílio na implementação em sala de aula de estratégias de ensino diferenciadas, mais motivadoras e potenciadoras da aprendizagem da química.

O percurso profissional que este mestrado da FCUP me possibilitou, permite-me hoje em dia contribuir para a formação das futuras gerações, começando este cativante desafio que é ensinar, a montante da sala de aula mas sempre com o foco no aluno.”

Empregabilidade

     – Docência de Física e da Química no 3º Ciclo do Ensino Básico e no Ensino Secundário, em estabelecimentos públicos e privados.
     – Atividade editorial, incluindo multimédia educativa.
     – Gabinetes/área educativa de museus, centros de ciência, câmaras municipais e outras instituições.
     – Investigação em educação científica.

Parcerias

Este mestrado tem parcerias ativas com escolas dos ensinos básico e secundário de grande qualidade, onde se desenvolvem atividades do curso, nomeadamente no contexto do estágio pedagógico.

Pedido de Informações​