Previous
Next

PARQUE DA ALAMEDA DE CARTES


Book-open


Vr-cardboard


Play-circle

O Parque da Alameda de Cartes foi desenvolvido no âmbito do URBINAT, um projeto financiado pelo programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, que tem como principal objetivo promover a regeneração urbana de áreas desfavorecidas através da implementação de soluções baseadas na natureza, seguindo um rigoroso processo de análise do lugar e suportado por um processo participativo que envolve cidadãos, agentes locais e decisores políticos. 

Para o desenvolvimento deste projeto na cidade do Porto foi constituído um grupo de trabalho que envolve a Câmara Municipal do Porto, Domus Social E.M., CIBIO, CES, GUDA. Este grupo identificou potencial de intervenção na Freguesia de Campanhã, quer pelas caraterísticas socioeconómicas que apresenta, quer pela intenção expressa nos instrumentos de planeamento municipal para a atuação prioritária neste território, traduzindo-se num investimento municipal considerável em projetos estratégicos, como a recuperação dos Bairros de Habitação Social, o novo Terminal Intermodal, a requalificação do antigo Matadouro do Porto, a requalificação da Praça da Corujeira e a extensão do Parque Oriental.A definição mais fina de uma área de intervenção decorreu de um extenso trabalho de estudo e de diálogo entre as partes envolvidas, resultando na identificação de um conjunto dos terrenos públicos aptos para a implementação de soluções baseadas na natureza, cuja intervenção antecipa um elevado potencial de benefício na melhoria da qualidade de vida da população. A auscultação das opiniões dos residentes e a participação ativa de pessoas e grupos interessados na melhoria deste território permitiu um complemento importante à tomada de decisões, aproximando o projeto às necessidades e oportunidades específicas da população. 

Este estudo conduziu à delimitação de um polígono de intervenção, localizado no interface entre o bairro do Falcão, bairro do Cerco do Porto, bairro do Lagarteiro e áreas de expansão do Parque Oriental. Trata-se de um território marcado pelas descontinuidades geradas pela topografia de declives acentuados e pela fragmentação imposta pelas infraestruturas viárias. 

PUBLICAÇÕES​

Parque da Alameda de Cartes. Contexto urbano da área de intervenção.

Lameiras, José Miguel; Marques, Teresa; Farinha-Marques, Paulo; et all (2022). Parque da Alameda de Cartes. Contexto urbano da área de intervenção. Porto: Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.
ISBN: 978-989-53699-4-2

Parque da Alameda de Cartes. Dimensão humana do espaço público.

Lameiras, José Miguel; Marques, Teresa; Farinha-Marques, Paulo; et all (2022). Parque da Alameda de Cartes. Dimensão humana do espaço público. Porto: Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.
ISBN: 978-989-53699-6-6

Parque da Alameda de Cartes. Estudo prévio de intervenção.

Lameiras, José Miguel; Marques, Teresa; Farinha-Marques, Paulo; et all (2022). Parque da Alameda de Cartes. Estudo prévio de intervenção. Porto: Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.
ISBN: 978-989-53699-5-9

VISITAS VIRTUAIS

Parque da Alameda de Cartes: Situação Existente

Captura de ecrã 2022-12-06 130252

Parque da Alameda de Cartes: Modelo 3D

VÍDEO

Topo