Aviso: Se está a ler esta mensagem, provavelmente o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C.
Sugerimos que actualize o browser para ter uma melhor experiência de utilização.
Mais informações em webstandards.org

 
 
_
ad
 
A FCUP
ALUNOS
ENSINO
INVESTIGAÇÃO
DEPARTAMENTOS
PESSOAS
SERVIÇOS
CONTACTOS
INFOCIÊNCIAS
Calendário Escolar
Calendário de Exames
Prazos de Inscrições
Regulamentos/Informações
Serviços/Recursos
Bolsa de Emprego
PEEC
AEFCUP
SASUP
[‹‹]VOLTAR
Regulação da proteína mitocondrial Por1p/VDAC por fosforilação
Tutor/Responsável: CLARA ISABEL FERREIRA PEREIRA
Instituição: INSTITUTO DE BIOLOGIA MOLECULAR E CELULAR (IBMC)
Local: Grupo Yeast signalling networks-I3S
Área: BIOLOGIA CELULAR
Ano Lectivo: 2017/2018
Duração: 6 meses
Data início: 2018-02-03
Data final: 2018-07-31
Vagas: 1
Podem candidatar-se: L :: Biologia
L :: Bioquímica
M :: Biologia Celular e Molecular (1º Ano)
M :: Bioquímica (1º Ano)
PERFIL DE COMPETÊNCIAS
O candidato deverá ser interessado, motivado para a prática laboratorial e para o trabalho em equipa. Conhecimentos práticos/teóricos de biologia molecular, sobretudo de fisiologia mitocondrial serão uma vantagem.
PLANO DE ESTÁGIO
A proteína VDAC é uma das proteínas mais abundante da membrana mitocondrial externa. Desempenha um papel fundamental na atividade mitocondrial pois medeia a passagem de moléculas entre o citosol e a mitocôndria, tais como os aniões ATP e NADH essenciais para a respiração. Esta proteína forma um canal que exibe 2 conformações, uma “aberta” com seletividade para aniões e outra “fechada” com seletividade para catiões. A conformação do canal é regulada por diversos fatores, que incluem modificações como a fosforilação. A proteína VDAC é bastante conservada, sendo que na levedura S. cerevisiae também é designada por Por1p. Recentemente foi identificado pelo grupo que este canal é fosforilado no resíduo Ser269. Pretende-se que o estagiário contribua na avaliação do papel deste resíduo na regulação e na função da proteína Por1p/VDAC usando a levedura como modelo experimental. Para isso, e usando mutantes que mimetizam o resíduo fosforilado (Por1S269E) ou não fosforilado (Por1S269A) vão ser avaliados vários parâmetros, tais como a respiração mitocondrial (avaliação do consumo de oxigénio e o crescimento em substratos respiráveis), a longevidade das culturas, a sensibilidade ao choque térmico e stress oxidativo, entre outros. A Ser269 será o primeiro resíduo fosforilado da proteína Por1p/VDAC a ser caracterizado.
e-LEARNING
AUTENTICAÇÃO
QUICKLINKS
Webmail
Cooperação Internacional
Centro Informática
Biblioteca
Bolsa Emprego
Como chegar à FCUP?
FUNDO ANTIGO
NOTÍCIAS
GALERIA IMAGENS
SAÚDE E BEM-ESTAR
LINHA SOS - UP
AEFCUP
FCUP 2017