Warning: Se está a ler esta mensagem, provavelmente o browser que utiliza não é compatível com os "standards" recomendados pela W3C.
Sugerimos que actualize o browser para ter uma melhor experiência de utilização.
Mais informações em webstandards.org

 
PT 
 EN
_
ad
 
ABOUT FCUP
STUDENTS
EDUCATION
RESEARCH
DEPARTMENTS
STAFF
SERVICES
CONTACTS
INFOCIÊNCIAS
Mission
History
Campus
Standing Committees

History

Actualmente quase centenária, a Universidade do Porto constituída formalmente em 22 de Março de 1911, logo após a implantação da República em Portugal.

As suas raízes, contudo, remontam a 1762, com a criação da Aula de Náutica por D. José I. Esta escola e as suas sucessoras (Aula de Debuxo e Desenho, criada em 1779; Academia Real da Marinha e Comércio, em 1803; Academia Politécnica, em 1837) serão responsáveis pela formação dos quadros portuenses ao longo do séc. XVIII e XIX, dando resposta às necessidades de pessoal qualificado na área naval, no comércio, na indústria e nas artes.

Em 1825 é fundada a primeiro escola médica do Porto, a Real Escola de Cirurgia, que, transformada em 1836 em Escola Médico-Cirúrgica, será o outro vector de formação da U.Porto.
Paralelamente, a Aula de Debuxo e Desenho dará origem a outras escolas ­ Academia Portuense de Belas Artes (1836), depois Escola Portuense de Belas Artes (1881), finalmente Escola Superior de Belas Artes do Porto (1950). Esta última transformar-se-á, ao longo do último quartel do séc. XX, nas actuais faculdades de Arquitectura e de Belas Artes da U.Porto.
Se, numa fase inicial, a U.Porto surge estruturada em duas faculdades (Ciências e Medicina), assistiremos ao longo de todo o sec. XX a uma diversidade de saberes e autonomização de escolas. Ainda durante a I.ª República, surgirá em 1915 a Faculdade Técnica (rebaptizada em 1926 de Faculdade de Engenharia), em 1919 a Faculdade de Letras, em 1925 a Faculdade de Farmácia. O crescimento da U.Porto durante o regime autoritário nascido do movimento militar de 28 de Maio de 1926 será mitigado: a Faculdade de Letras é extinta em 1928, para ser restaurada em 1961; só a Faculdade de Economia será verdadeiramente criada de raiz neste período, em 1953.
Após a revolução de Abril de 1974, e até ao fim do século, a U.Porto entrará finalmente em expansão. Às seis faculdade existentes juntaram-se mais oito: Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (1975), Faculdade de Desporto (1975), Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação (1977), Faculdade de Arquitectura (1979), Faculdade de Medicina Dentária (1989), Faculdade de Ciências da Nutrição e da Alimentação (1992), Faculdade de Belas Artes (1992) e a Faculdade de Direito (1994). Hoje a Universidade do Porto conta com catorze faculdades e uma escola de pós-graduação, a Escola de Gestão do Porto (1988).

A UNIVERSIDADE DO PORTO, HOJE

Actualmente, com mais de 27.000 estudantes, dos quais 4.000 de nível de pós-graduação, 2.300 docentes e cerca de 1.600 funcionários técnicos e administrativos, a U.Porto é actualmente a maior universidade portuguesa e uma das mais sólidas instituições nacionais de formação de nível superior e de investigação, relacionando-se activamente nestas áreas com a as suas congéneres internacionais.

A U.Porto oferece mais de 60 de cursos de licenciatura e 130 de mestrado ­ para além de variados programas de doutoramento ­ em todas as grandes áreas de conhecimentos, sendo vários cursos interdisciplinares ministrados cooperativamente por duas ou mais faculdades.

Mercês de um continuado esforço de renovação, as infra-estruturas de ensino e investigação da U. Porto são maioritariamente modernas e bem equipadas e suportam as exigências de um ensino actualizado.A U.Porto organiza-se em 3 pólos principais, disseminados pela cidade, que albergam faculdades, centros de investigação, bibliotecas, museus, residências universitárias, cantinas e equipamentos desportivos.

A U.Porto desenvolve investigação de alta qualidade contando com mais de 70 unidades de investigação financiadas centralmente e sujeitas a avaliação internacional; destas, 9 integram Laboratórios Associados. Cerca de 1/5 dos artigos científicos nacionais indexados nas bases de dados de referência internacional são produzidos na U.Porto.

A U.Porto orgulha-se da sua capacidade de intervenção na sociedade e no mundo empresarial, com instituições de interface e outros organismos de ligação, onde o estudante ­ mesmo a nível pré- graduado ­ pode desenvolver projectos específicos e enriquecer a sua formação. Vários programas de estágios, em associação com empresas e instituições, garantem ao estudante a ligação ao mundo profissional. Uma oferta diversificada e abrangente de cursos de educação contínua está também disponível para o profissional que deseja a sua valorização ou actualização.

A U.Porto mantém serviços qualificados de apoio social ao estudante nos mais diversos aspectos da sua vida académica: alimentação, alojamento, serviços médicos, bolsas de estudo, desporto.

Parceira indispensável no planeamento urbano, económico, social e cultural, formadora da maioria dos quadros das empresas e instituições públicas e privadas da região, bastião da confiança pública em questões que exijam a intervenção da comunidade científica, a Universidade do Porto é inegavelmente uma das universidades mais dinâmicas de Portugal da Península Ibérica.

e-LEARNING
LOGIN
QUICKLINKS
Webmail
Cooperação Internacional
Centro Informática
Library
Bolsa Emprego
Como chegar à FCUP?
NEWS
PHOTO GALLERY
AEFCUP
FCUP 2017